Bartenders

470

0

1

SARA MENDES

Sara-Mendes

Entrevista a Sara Mendes:

“Comecei cedo a lidar com bebidas num bar no Seixal, entretanto acho que me tornei oficialmente Bartender quando vim para o Reino Unido e explorei o mundo das bebidas com mais atenção.”

Drinks Diary: Fala-me sobre o teu primeiro dia como Bartender.

“Foi bastante intenso, duas semanas de formação, 60 horas por semana que me deixaram literalmente em lágrimas, decorar 162 cocktails em duas semanas mais bebidas espirituosas não foi tarefa fácil, mas valeu imenso a pena.”

Drinks Diary: Tiveste alguma formação?

“Dentro da empresa que trabalho atualmente, todos os meses são dadas formações a partir das próprias marcas, tenho que conhecer rigorosamente tudo o que tenho atrás de mim no bar.”

Drinks Diary: Nos dias de hoje, quais são as tuas fontes? Onde obténs conhecimento?

“A internet abriu imensas portas à informação, mas os livros têm o seu charme. O conhecimento vem também de troca de ideias com colegas da indústria.”

Drinks Diary: O que é que te inspira e/ou influência em primeiro lugar?

“Eu sempre fui muito ligada à natureza, ponho sempre um pouco disso nos cocktails.”

Drinks Diary: Quem é a pessoa mais inspiradora com quem já trabalhaste e porquê?

“Foram imensas as pessoas que me inspiraram, principalmente quando se vai trabalhar para fora, cruzamo-nos com pessoas de outros países e culturas que no influenciam em termos de ideias e projetos.”

Drinks Diary: Quais são, para ti, as tendências da indústria de bar?

“Todos os anos as tendências mudam, penso que este ano se trabalha muito o Rum e a Tequila.”

Drinks Diary: Qual é o teu processo para a criação de um novo cocktail?

“Depende da altura do ano, cocktail é uma arte tal e qual como pintar um quadro, se despertas um dia e achas que é hoje que tem que ser feito, então fá-lo, não deixas para amanhã. Procurar uma base e não esquecê-la no final, há que encontrar um balanço desde o principio até ao fim.”

Drinks Diary: Qual é o teu material de Bar favorito?

“Boston Shaker.”

Drinks Diary: O que é que o sucesso significa para ti?

“Uma das coisas que tive de aprender na minha formação de Bartender é nunca pensar que chegamos ao limite do sucesso, estamos sempre a aprender e a surpreender a nós próprios. Se achamos que já chegamos ao topo não damos oportunidade para mais. Isso é o que eu chamo a falha do sucesso.”

Drinks Diary: Qual a meta que pretendes atingir? Qual o teu sonho?

“Voltar para Portugal e trazer novas ideias e aprender sempre mais. Os cinco anos que estive no Reino Unido ensinaram-me que ás vezes temos que nos calar e ouvir, quando falamos só repetimos aquilo que já sabemos. O meu sonho sempre foi despertar pela manhã e sentir-me realizada com aquilo que faço.”

Drinks Diary: O que é que faz com que um Bartender seja bom naquilo que faz?

“Aprender a lidar com o público, aprender que os erros fazem parte do desenvolvimento pessoal, só cabe a nós procurar soluções. Estar sempre em constante atualização de tendências no mercado.”

Drinks Diary: Qual o momento que mais te deixou orgulhoso como Bartender?

“Acho que foi mesmo quando memorizei 222 cocktails, todas as medidas por “free pour”. Achei que não seria capaz. Esses cocktails todos dão uma certa inspiração a novas receitas.”

Drinks Diary: Existem alguns projetos, para um futuro próximo, que queiras partilhar?

“Por agora é voltar a Portugal e tentar fazer o que gosto no meu país.”

Drinks Diary: Imagina que ganhas 100 mil euros. O que farias de seguida?

“Investia algum na minha empresa, dar formações e acho que umas férias merecidas também fariam parte do plano.”

Drinks Diary: Qual a tua cerveja preferida?

“Neste momento tenho duas, Pacific Pale Ale produzida exclusivamente para a New World Trading Company e uma cerveja japonesa, ASAHI.”

Drinks Diary: Qual o teu vinho?

“Vinhos do Douro, sempre gostei do Duas Quintas 2014.”

Drinks Diary: Qual a tua bebida espirituosa?

“Gin.”

Drinks Diary: Qual o teu cocktail?

“Negroni.”

Drinks Diary: Qual o teu ingrediente preferido?

“Dou muita importância às ervas e aos xaropes nos cocktails.”

Drinks Diary: Qual o teu Bar preferido?

“Pergunta difícil. Um dos meus bares favoritos fica em Manchester, Manchester House.”

Drinks Diary: Qual o teu restaurante preferido?

“Há-de ser sempre a comida da minha mãe.”

Drinks Diary: Qual o teu filme favorito?

“The Pianist.”

Drinks Diary: Qual o teu livro favorito?

“Uma Casa na escuridão, José Luis Peixoto”

By: http://www.drinksdiary.com/bartenders/sara-mendes/

Actualmente: The Botanist Manchester (New world Trading Company)



Deixe a sua mensagem

Sem Comentários

Recomendamos-lhe

Pin Gintonico

Lisbon Bar Show 2016

O Lisbon Bar Show já é considerada uma das maiores feiras de bar do mundo! Nesta iniciativa, trazemos a Portugal as tendências internacionais do setor ...