O RENASCIMENTO DO GIN

0
Gin Tónico

Quando hoje se pergunta por que razão o gin está na moda, talvez devêssemos tentar entender as razões por que ele passou de moda. É essa pergunta do milhão de dólares que ninguém consegue responder. O gin chega ao século XX cheio de energia, ganha popularidade nos loucos anos 1920 e sobrevive inclusivamente à Lei Seca, que vigora nos EUA até 1993. O London Dry Gin é bebido então on the rocks, com gelo, com gin tónico ou em cocktails clássicos que perduram até aos dias de hoje. Entra na literatura de Somerset Maugham, Tennessee Williams, F.Scott Fitzgerald ou Philip Larkin, e na cultura popular de James Bond, que preferia o seu Dry Martini shaken not stirred. Churchill gostava de gin, e a bebida constou da dieta da Rainha-Mãe até ao fim dos seus dias. Mas o gin perde o comboio da modernidade nos anos 1970 e 80, quando a dinâmica comercial da vodka conquista os novos consumidores . Em 2000, o gin está ultrapassado, é sinónimo de uma geração velha, passou a ser visto como a bebida que os nossos avós bebiam sem regras ou rigor. Foi precisamente quando deixámos de ter saudades do gin que entraram em cena marcas fracturantes como a Hendrick’s, com um gin criado pela produtora escocesa de uísque William Grant; a Bombay Sapphire, nascida em 1987 mas a viver actualmente uma segunda juventude; a Martin Miller’s, saída da cabeça do maior dos inconformados (Martin Miller, falecido em 2013); a Bulldog, idealizada há dez anos por um amigo investidor da JP Morgan em Wall Street, Anshuman Vohra; a Sipsmith, notável pela recuperação do gin clássico em Inglaterra através de Jared Brown; e até a tónica Fever Tree, criada pelo antigo produtor da Plymouth Charles Rolls, que inspirou o regresso da rival Schweppes à sua melhor forma de sempre. Foram estes homens da Renascença que interromperam o ciclo decadente do gin e deram a volta por cima, recuperando um cocktail puro, o gin tónico, para um mercado que apenas estava adormecido. A revolução do gin premium não é uma estratégia de marketing, é o upgrade de um produto que se tornara banal pela idade e que agora recupera nova mocidade. Juntou-se afinal a sede com a vontade de beber.

Sem Comentários

Recomendamos-lhe

Gin Sul

GIN SUL

GIN SUL é um Gin de Hamburgo com raízes portuguesas – uma declaração de amor a este país maravilhoso, o mais ocidental da Europa. Os ...